ADQUIRA MINHAS APOSTILAS

AVISO IMPORTANTE

AVISO A QUEM ADQUIRIU MINHA APOSTILA DE BOLOS CASEIROS - Nas páginas 23/24, na receita BOLO DE FUBÁ com QUEIJO ficou faltando o ingrediente AÇÚCAR. Peço mil desculpas pelo descuido. A apostila estava toda revisada, mas por um erro meu, exportei para PDF sem a referida quantidade do ingrediente. Por favor, anotem: a receita leva 1 (ou 1 e 1/2 xícara) de açúcar.
A quantidade de fermento é só 1 colher de sopa mesmo, se vc não usar farinha de trigo com fermento além do fubá.

CLIQUE NAS IMAGENS ABAIXO PARA COMPRA

12/01/2010

Vestindo a Mulher Integralmente: Da Roupa à Bijouteria

Fazer uma boutique de roupas em sua própria casa, ou fazer uma loja prá valer, de portas abertas ao público? São idéias bem diferentes, mas podem ser, sempre, bons negócios. Numa ou noutra, aproveite para vender também outros artigos relacionados, que você compra no atacado.
Você já fez e refez suas contas e percebeu que o momento não é propício para abrir uma loja de roupas. Não importa, venda na sua própria casa.
Comprar em lojas de atacado ou em confecções de bons nomes é o primeiro passo. Procure ter duas ou três peças de cada item. Desta forma, seu investimento inicial não terá de ser muito grande. Para vender sem colocar anúncios, organize um chá na casa de uma amiga ou na sua mesmo para no mínimo dez pessoas.
Vender roupas a domicílio é um negócio rentável quando bem feito, e com o tempo, seus ganhos poderão aumentar, e aí cabe a você decidir continuar de portas fechadas, ou não. Abrir um ponto comercial nos dias de hoje não é muito fácil, pois são várias as etapas a cumprir. Se você for alugar uma loja já aberta, com uma certa freguesia formada, terá de pagar o que se chama de "transferência do ponto" ou "luvas". Ou seja, uma espécie de taxa pela transferência do dono anterior da loja a você, dos fregueses que já estão acostumados a comprar ali. Quando a loja fica num bom bairro, bastante movimentado, o preço destas luvas é muito alto. Além disso, será preciso reservar dinheiro para o aluguel do imóvel, água, luz e imposto predial. Depois, empregar pelo menos um funcionário para ajudá-la.
Resumindo, para entrar no comércio com venda de roupas, é preciso ter um bom capital de giro inicial. Se este não for o seu caso, sua casa - uma boutique fechada - pode ser um ótimo começo para um promissor negócio neste ramo. São inúmeros os casos de mulheres bem sucedidas neste ramo nos últimos vinte anos.
Uma outra dica: se você não dispõe de um bom capital, saiba que existem fornecedores que deixam roupas em consignação com você, e até levam em sua casa para você escolher, isso quer dizer que você nem precisa ir no atacado escolher a mercadoria. E eles sempre passam para renovar o estoque.
Sua casa foi transformada em uma boutique de roupas? Aproveite então a ocasião para vender também bijouterias. Elas tem uma ótima saída. Assim, você acabará vestindo as mulheres integralmente: dos pés à cabeça. Valeu a dica?
(Como Fazer Bons Negócios - Guia de Pequenos Negócios)

Reações:

5 comentários:

Érica Oliveira disse...

Adorei as dicas! É um bom ramo pra quem gosta, e sabe vender e cobrar!

Érica Oliveira

B@RB@R@S BIJOUX disse...

adorei, estou pensando seriamente em fazer isso, vender blusas customizadas e bijuterias, acessórios em geral. Bjusssss

Anônimo disse...

adorei a dica,este mês vou começar a vender roupas a domicilio em sociedade com minha irmã,tenho fé que vai dar certo.Abraços.....

Anônimo disse...

ola , ja tive a oportunidade de vender roupas a domicilio e é muito gratificante, só nao continuei pq na epoca eu era menor de idadde e não tinha caro, mas agora estou cursando a facudade de administração de empresas e não tenho duvidas que essa e a melhor "tacada", logo logo vou recomeçar o meu singelo negocio boa sorte a todas nós!!!!

Mell Santos disse...

Olá, obrigada pelo seu comentário. Tomara que vc tenha ótimas vendas. Fico na torcida aqui, ok? Bjos, volte sempre.

Últimos Comentários

Deixe o seu recado



Mudanças no meu perfil empreendedor

Meu blog foi criado em 2009, sendo que na época eu estava desempregada. A partir daí várias coisas ocorreram durante este período de modo que precisei alterar o meu perfil, como a minha idade e as ocupações que tive (trabalhos). Para tanto, deixo aqui registrado estas mudanças.

Em 2009 - 47 anos - Fui babá de duas meninas, cuidando delas em minha casa enquanto as mães trabalhavam.

Em 2010 - 48 anos - Continuei sendo babá de uma das meninas que cuidava antes, novamente em casa e no período em que ela ficava na escola eu trabalhava como Monitora de Crianças de 1 a 2 anos na Creche Filhos do Rei.

Final de 2010 para 2011 - Abri as portas do meu brechó na minha casa. Antes vendia dentro de casa mesmo.

Em 2011 - 49 anos - Brechó fechado para reforma da casa. Fui trabalhar numa pizzaria, à noite, como diarista e, aos 49 anos, consegui trabalhar de "Carteira Assinada" depois de seis anos sem registro. Trabalhei de abril/2011 a Jan/2012.

Início de 2012 - 50 anos - Saí do emprego por motivo de saúde ( a idade começou a pesar me causando muito inchaço nas pernas pelo fato de trabalhar mais de 8 horas em pé).

Maio de 2012 - Voltei novamente a trabalhar por conta própria com meu brechó, meus geladinhos, artesanatos e outras coisitas mais.

Junho de 2012 - Trabalho com meu brechó e sou babá de duas crianças na minha casa. Temos uma renda bem menor agora, pois meus filhos perderam a pensão do pai, mesmo eles sendo estudantes, sendo o mais novo universitário.

Julho de 2012 - Só trabalho com o Brechó agora. Não deu para conciliar brechó e ser babá ao mesmo tempo.

Agosto de 2012 - Me tornei Microempreendedora Individual. Agora, além do Brechó, continuo com os geladinhos e também produzo cupcakes.

Fevereiro de 2013 - 51 anos e agora, o quadro aqui em casa está quase se invertendo. A maior parte do sustento fica com meu filho mais velho, e o mais novo trabalha apenas para pagar a sua faculdade. A minha renda é apenas para complementar a do meu filho.

Setembro de 2013 - Meu filho mais novo está desempregado e trancou a matrícula na faculdade. O mais velho teve que deixar o emprego para ser estagiário de outro curso recebendo apenas 1/2 salário mínimo. Continuo com o brechó, atendendo de portas fechadas pois trabalho também com meus sorvetes, geladinhos, cupcakes e chocolates. Além disso dou cursos de fabricação de sorvete apostilados, pela internet (ensino à distância) Não dou conta de tudo se estiver com a loja aberta. Então, trabalho dentro de casa. Menos renda aqui em casa agora.

Novembro de 2013 - Meu filho mais novo agora trabalha com o pai na área de sorvetes. O mais velho conseguiu um outro emprego com efeito de estágio para o curso dele e passou a ganhar mais. E eu agora, além de tudo que faço também sou Consultora Independente Mary Kay.

Dezembro de 2013 - Isaac foi aprovado no Concurso da Polícia Militar de Minas Gerais e teve novamente que deixar um trabalho novo.

Janeiro de 2014 - Isaac foi morar sozinho com alguns colegas e começa o curso na PMMG